Home » Dúvidas
ir para o final

Dúvidas
frequentes

Na maioria das vezes acontece porque houve pouco tempo de compressão no local da punção. Esta mancha roxa denomina-se "equimose" e ocorre pelo extravasamento de sangue para fora da veia. É causado também por veias finas, delicadas, ou com pressão interna elevada por uso de algum medicamento que altere a coagulação do sangue (por exemplo aspirina).
Atividade física intensa pode interferir em alguns exames, por exemplo, na glicemia. Os exames laboratoriais devem ser colhidos em condições bem definidas, que os médicos chamam de condições basais. Testes feitos após esforços físicos terão, eventualmente, valores diferentes dos realizados em condições normais.
Sim, em especial o de triglicérides. Uso de qualquer bebida alcoólica (vinho, cerveja, uísque) na véspera da coleta é suficiente para elevar os seus níveis, alterando os resultados. O álcool também altera muitos outros exames, como colesterol ou gama glutamil transferase, em intensidade variável. Por isso, o ideal é, antes da coleta dos exames, ficar pelo menos três dias sem ingerir qualquer bebida alcoólica.
Alguns exames são solicitados para diagnóstico da causa da febre e de outros sinais ou sintomas e servem para orientar o tratamento. Por outro lado, exames realizados para controle clínico ou para acompanhamento doenças não associadas ao quadro febril, não devem ser realizados fora das condições normais de saúde. Consulte o seu médico ou o laboratório antes de fazer exames nesta situação.
Sim, vários exames podem sofrer alterações devido ao fumo. Evite fumar no dia da coleta de seus exames.
Não. A ingestão de água suficiente para satisfazer a hidratação normal não significa que o jejum tenha sido quebrado. O excesso da ingestão de água interfere em alguns exames de urina.
Nem todos. Desde que respeite o tempo estipulado de jejum, na maioria podem ser colhidos inclusive à tarde, sem problemas para o resultado. Solicitar informações com as recepcionistas do Laboratório.
Nem todos os exames necessitam de jejum. O tempo de jejum requerido pode variar entre diversos exames, sendo de 4 horas para boa parte dos exames, de 8 horas para alguns e de 12 a 14 horas para triglicérides e frações de colesterol.
Um tempo de jejum muito prolongado (superior a 16 horas) também causa variações nos exames. Cada paciente, cada exame e cada situação devem ter suas particularidades analisadas de forma a se obter o melhor resultado dos exames. Para evitar alterações nos resultados, o laboratório não recomenda a coleta de exames após jejum prolongado, mas o médico do laboratório poderá ser consultado para avaliar cada caso em particular.
Não. Diferentemente da água, a ingestão de café pode causar interferência nos resultados de determinados exames. Por isso, deve-se evitar seu consumo.
Sim, principalmente no de triglicérides. Por exemplo, alguém com triglicérides elevado, se comer uma dieta rígida nos dias anteriores à coleta do exame terá um resultado falsamente baixo. Já uma pessoa com triglicérides normais, mas que come uma feijoada no dia anterior à coleta apresentará resultado falsamente alto. Para triglicérides, você deve manter a sua dieta habitual nos 5 dias que antecedem os exames. Dieta habitual é a que você costuma comer no seu dia-a-dia. O ideal é não mudar a alimentação. É fundamental jejum de 12 a 14 horas para a coleta do sangue, na dosagem de triglicérides e frações do colesterol.
Vários medicamentos podem interferir em exames de laboratório, e, por esse motivo, o uso de medicamentos deve ser informado às recepcionistas do laboratório. A suspensão de qualquer medicamento, antes da coleta de exames, só pode ser feita por seu médico. O laboratório informa no cadastro o uso dos exames, quando algum exame obriga à suspensão de medicamentos e, quando não for possível suspender a medicação, isto será considerado na interpretação clínica do resultado.
Em exames de sangue geralmente não, mas, em alguns exames, como de urina, pode causar. Por isso o ideal é fazê-lo fora do período menstrual. Se necessário, a urina pode ser colhida, adotando-se dois cuidados: higienização na hora do exame e uso de tampão vaginal, para evitar que o sangue menstrual contamine a urina.
Não é recomendado o uso de laxantes para realização do exame parasitológico de fezes.
Não, apenas alguém portando o protocolo de retirada e documento pessoal pode retirar os resultados. A entrega de exames para terceiros, sem o protocolo não é permitida. Evidentemente, existem casos excepcionais que serão analisados pela direção.
O primeiro jato de urina carrega células e secreção que podem estar presentes na uretra. Quando se avalia uma possível infecção urinária, é importante que o material examinado não esteja contaminado com material da uretra. Daí a necessidade de desprezar o primeiro jato e coletar o jato médio, ou seja, uma urina que representa apenas o material que está na bexiga.
Depende do tipo de exame. Para cultura, o ideal é que a urina seja colhida no laboratório. Já a urina tipo I, que é mais comum, pode ser colhida em casa, desde que colhida em frasco apropriado, fornecido pelo laboratório ou adquirido em farmácia. A entrega da urina no laboratório deve ser feita no máximo 2 horas após a coleta.
Somente se o seu médico solicitar. Se isso não acontecer, a urina poderá ser colhida em qualquer horário do dia, sendo melhor colher a amostra após permanecer duas horas sem urinar. O ideal é que a urina seja colhida em frasco apropriado, fornecido pelo laboratório ou adquirido em farmácia.
Laboratório Rojan

Tem alguma dúvida que não foi sanada aqui? Entre em contato conosco.

Canais de atendimento:

Encontre a unidade
mais próxima de você
Laboratório Rojan Laboratório Rojan - Todos os direitos reservados - 2015 voltar ao topo
Web Marketing